terça-feira, novembro 23, 2004

INTUIÇÃO

É engraçado viver, principalmente quando você tem projeto de vida. Porque só assim você percebe como é necessário ter determinação e clareza quanto aos caminhos para chegar a realizá-lo. E bate o desanimo, sendo ele importante para eu questionar-me sobre ele, se é realmente o que desejo, se os caminhos tomados são esses mesmos e avaliar os avanços também. Na realidade eu estou numa fase muito confusa da minha vida.

Alguns dos meus sonhos de criança já se realizaram enquanto outros ainda não, e são esses que não se realizaram ainda que estão deixando-me confusa. Aí, vêm aquelas clássicas perguntas, o que estou fazendo de errado??? O que anda atrapalhando a realização desses??, quais os preconceitos que estão me atrapalhando a crescer??? Que falsos valores estão me deixando cega diante do meu avança profissional e pessoal???. E eu sei que só eu posso responder tais perguntas, porém estar tão difícil. Mas já reconheço que pode ser pelo apego que tenho a certas crenças que podem estar me atrapalhando até enxergar onde estar errado.

Até que ponto é bom ser inquieta com a vida, quais os benefícios de ser assim, puxa! Quando começo a duvidar do meu estilo de pensar e agir é porque a coisa está feia mesmo.

Hoje a aula que dei foi mais calma e sem cobranças. Tranqüila até.. Mas ainda preciso melhorar em alguns pontos para canalizar mais forças para os meus alunos. O ruim de tudo isso é que quando estou mal, pouco consigo fazer por alguém, então são nessas horas que necessito urgentemente cuidar de mim, porque se não estou bem como poderei ajudar outra pessoa. Mas vou melhorar.

Fui a minha aula de E T N O E C O L O G I A , foi muito engraçado porque simplesmente tirei um 3,5 ridículo, mas que como não estudei não poderia resultado pior. Isso também porque o professor dar uma aula fenomenal, e não estou tirando graça com ele não, ele ensina mesmo. Mas como eu estava doente e não tinha nem vontade de pegar ônibus com dor e tão pouco de ficar estudando então foi o resultado que pude ter. Mas isso faz parte do passado e pensarei no que vem pela frente. Ele adivinhou que necessito ficar trabalhando no meu projeto de mestrado, pelo menos para não deixa de acredita que ele é possível. E colocou como atividade para segunda verificação do semestre a elaboração de um projeto dentro deste campo da ciência. Eu juro, quase pulei de alegria. É como escutei de inúmeras pessoas quando se fecha uma porta é porque se abrirão inúmeras janelas e bola para frente.

Uma coisa boa desta aula é o sentimento de confirmação, ou seja, é este ramo da ciência que desejo me dedicar, que meus olhos brilham, que eu sinto curiosidade e uma ignorância por daquilo que se quer investigar.

A aula de psicologia do desenvolvimento foi boa, mas nem tanto, ela hoje esclareceu coisas sobre a fase mais comentada da vida, A D O L E S C Ê N C I A (o que é adolescência, ed. primeiro passos, Daniel Becker).

Hoje aconteceu uma coisa muito interessante que sempre acontece comigo, eu estava preste a terminar o trabalho desta disciplina quando deu a hora de eu da minha aula e eu só tinha respondido 4 questões, mas do nada eu esfriei e deixei para lá e fui dar aula crente que terminaria a leitura durante a aula. Bom, me empolguei com meus alunos que nem peguei no livro. Quando eu cheguei para fala com a professora sobre a entrega do trabalho ela me negou e eu não quis usar minha doença para fazer ela voltar atrás. Resumo, meu anjo da guarda provavelmente me avisou que eu não devia gastar tempo com algo que não ia ser proveitoso e não perde a aula anterior para completá-lo.

Contudo, o meu dia foi razoavelmente bom.

Nenhum comentário: