quinta-feira, dezembro 23, 2010

A CULPA É ou NÃO UM MONSTRO??!!!

Eu sofro com as consequencias da crença nesse acorrentador, mais ou menos paralisador das forças transformadoras, deforma todos os nossos passos, afungenta nossas esperanças. E busco sempre me pautar na crença em um Deus, bom., justo e acima de tudo misericordioso e numa linha pensamento que liberta, que me auxilia no andar mesmo que devagar, no empreender das boas energias, no auto fortalecer do próprio ser, pois sem se ver como capaz que o verá? Contudo, ainda tenho grande embates e dificuldades pois me vejo constantemente amarrada a esse ou aquele motivo e isso já tenho ciência do real motico. E em meio a todas essas descobertas vejo que a libertação é lenta, como dizia Gilverto Freire - Da consciência até a tomada de decisão há uma distância a percorrer. Ou seja, preciso ser bondosa comigo, com os meus sentimentos, pois não sou totalmente pura, nem totalmente ruim. Estou no caminho, inclusive já sei que valer a penar continuar o caminho...
Por isso, vagando pela net encontrei um poema belo sobre tal montro e quero parilhar com vocês, o encontrei no blogs da Ryana Gabech - aqui .

*Feito a quatro mãos: Ryana Gabech e Caio Cezar Mayer

O monstro da culpa*

Ele é grande, peludo e eriçado. Visita as consciências no início da madrugada. Oferece vinho, não oferece alimento.
É responsável pelos becos sem saída, fins de túneis e postes apagados inesperadamente.
Carrega consigo carrancas, quartos quebrados e anoiteceres alaranjados.
Ataca corrosivamente os fígados felizes e embriagados, puramente perdidos no êxtase da vida.
Assombra os travesseiros e as esteiras cheia de formigas peçonhentas.
Não acende a luz.
É cheio de tentáculos: onipotente, onipresente, onisciente. Eternamente descontente. Quando ele aparece? Quando desaparece?
É uma água-viva turvamente tonalizada, queima. Dança. Uma dança de escárnio.Pública. Um desaforo sem preço, sem apreço.
Cruel.
Ri um riso desconcertante, uma buzina de tropeço, sinal vermelho no baile mais alegre do ano.
Vestido de debutante manchado de lama.
Palhaço raivoso.
Carro atravessando a estrada vermelha.
Uma bigorna, um abismo, um maremoto.

Nuvem. Tempestade. Acidente. Cela.

Culpa: são correntes invisíveis a serem rompidas.

4 comentários:

Fabio Fraga disse...

oi linda vim aqui retribuir a sua visita bjs

analice disse...

que legal, que vcs gostou da visita... nao comento tanto devido aos problemas nos tendoes do ombro direito,... mas boas festas e boa escrita!!!!

cris disse...

Oi querida,

primeiro: depois conto o passo a passo da escova inteligente tá? vou procurar um site que explica direitinho e te passo, recomendo se soubesse da comodidade teria feito antes!

Segundo (e lá vai a Cris pensar de novo, graças a dona Analice rssss): eu faço meditação dirigida e aprendi que o perdão deve começar comigo, a culpa prende, amarra, destrói o amor proprio - principalmente quando não nos ajuda a evoluir, porque se for acompanhada de arrependimento sincero e mudança (se formos capazes de não cometer o mesmo erro de novo) ela é válida. O que dizer das pessoas que tiram a vida dos outros? como conseguem dormir? pra gente é dificil entender porque temos uma consciencia correta e direcionada sempre no caminho do bem, talvez por isso a gente sofra, pelos erros que cometemos e pelos erros dos outros. Afe! sinto que viajei na consideração né? se falei bobagem, ignore, please!!!

E finalmente: vi o post anterior, ando desse jeito nos ultimos dias, mas percebi que é melhor não lutar contra esses sintomas, li certa vez que é preciso entender a melancolia, aceitar a tristeza e comemorar as derrotas pra só então encontrar a suprema felicidade...rssss....espero que esteja melhor, no meu caso, tem a ver com a época, não gosto.

Então é isso, se der volto amanhã, senão, fica aqui meu beijo pra você e pra sua mamãe, espero que passem um Natal muito feliz e sereno e que o Papai Noel te traga muito mais luz ainda, porque voce merece.

E agradeço por estar comigo esse ano, você realmente foi um presente, uma luz que Deus colocou no meu caminho pra me ajudar a refletir sobre mim mesma.

Obrigada amiga.

Beijão!!!!

analice disse...

mENINA, EU QUE TENHO QUE AGRADECER A TODOS VCS... é um novo mundo, novas experiencias, novas energias;;;

Fico feliz que possa ajudar ... sao coisas minhas, que vejo e encontro conexões com claro o auxilio da inspiração ....

Um abraço divino e alegre, a todos nós...